03/02/2014

Nota de esclarecimento


Ao confiar, há muitos anos, à Ordem do Carmo a missão de administrar a Paróquia Nossa Senhora do Carmo, a Arquidiocese de Belo Horizonte demonstrou respeito e convicção na condução competente dos religiosos desta Ordem. Diante do episódio lamentável que ocorreu no último domingo de janeiro, dia 26, a Arquidiocese de Belo Horizonte acatou o pedido da Província Carmelitana de Santo Elias de suspender em caráter indeterminado a Missa das 11h. A orientação da Arquidiocese, e assim ficou acertado com a Província, era a de que se dialogasse com representantes da comunidade para entender as razões de tal reação e, assim, que se estabelecesse novamente a harmonia na vida paroquial. A suspensão da Missa não se configurou como ato contrário ao frei Cláudio Van Balen que regularmente presidia esta celebração, mas período necessário para que os freis encontrassem o caminho do entendimento entre eles e com a comunidade.


A Arquidiocese de Belo Horizonte esperava que o superior da Província Carmelitana de Santo Elias estabelecesse esse necessário diálogo com os fiéis, conforme ficou acordado. A orientação é a de sempre atender as necessidades dos fiéis, de escutá-los. Assim, também estranhou não ter sido prévia e nem oficialmente comunicada sobre o processo de nomeação do novo pároco. Nenhuma comunicação chegou à Arquidiocese, que sabe que a inteira responsabilidade dos atos é dos frades Carmelitas. A Arquidiocese respeita esta autonomia da Província, mas gostaria de ter sido informada sobre as mudanças promovidas.


A Arquidiocese sabe que os frades Carmelitas são responsáveis por todas as ações e cuidados junto ao frei Cláudio Van Balen, mas considera importante o compartilhamento das informações sobre os encaminhamentos desta Paróquia.


À Província cabe escolher e indicar párocos e vigários. É também responsabilidade dos freis a definição de horários de Missas e seus celebrantes.


Desde o início, a orientação da Arquidiocese era a de que as pessoas fossem ouvidas, justamente por entender que apenas pelo caminho do diálogo seria possível alcançar um entendimento. É importante ressaltar que, ao confiar a Paróquia à Ordem Carmelita, a Arquidiocese esperava e espera o exercício desse fundamental papel pastoral e cristão de atendimento aos fiéis.

 


Compartilhe:


Buscar por dia:


--------------------------------------------------
--------------------------------------------------
--------------------------------------------------
--------------------------------------------------
--------------------------------------------------
--------------------------------------------------
--------------------------------------------------
--------------------------------------------------
--------------------------------------------------
--------------------------------------------------
--------------------------------------------------
Ver Todas [+]

Arquidiocese de Belo Horizonte | Cúria Metropolitana

Av. Brasil, 2079 | Bairro Funcionários | CEP 30140-002 | Belo Horizonte - MG
Geral: 31 3269-3100 | Mitra: 31 3269-3131 | Chancelaria: 31 3269-3103

Ir para o YouTube Ir para o Flickr Ir para o Twitter Ir para o Facebook