Notícias

11/02/2012

Dom João Justino é ordenado bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte


Ordenação Episcopal de dom João Justino de Medeiros Silva no sábado, dia 11, na Catedral Metropolitana de Santo Antônio, em Juiz de Fora, é um momento especial para a Arquidiocese de Belo Horizonte que, ao completar seus 91 anos, recebe  um novo bispo auxiliar. 
 
Bispos, padres, religiosos e religiosas, autoridades e centenas de fiéis acompanharam a celebração que teve como ordenantes o arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, o arcebispo metropolitano de Juiz de Fora, dom Gil Antônio Moreira e  o arcebispo emérito de Juiz de Fora, dom  Clóvis Frainer, Ofmcap.

Também estiveram presentes os bispos auxiliares da Arquidiocese de Belo Horizonte, dom Joaquim Giovani Mol Guimarães, dom Luiz Gonzaga Fechio e dom Wilson Luís Angotti Filho.
 
Durante a celebração, dom Walmor disse que é uma grande alegria receber dom João Justino como bispo auxiliar na Arquidiocese de Belo Horizonte, um fiel e zeloso colaborador que disse sim ao Ministério Presbiteral e agora ao Ministério Episcopal. "Testemunhar o Evangelho, a luz e o amor é o projeto de Deus para nós e para o Ministério Episcopal do monsenhor Justino. Lá do alto da Serra da Piedade, no Santuário Nossa Senhora da Piedade, magnífica arquitetura divina, está a Mãe de bondade, Nossa Senhora da Piedade, Padroeira de Minas Gerais, olhando para o monsenhor João Justino, que agora se junta a nós na nossa amada Arquidiocese de Belo Horizonte". 
 
Na homilia, referindo-se a São João Batista, dom Walmor disse: "Enviado por Deus, seu nome era João. Veio para dar testemunho da luz a fim de que todos pudessem ver. Testemunho da luz que é Deus. Deus que é luz e amor. Um modelo para o caminho missionário de dom João Justino". 
 
Em sua mensagem, dom João Justino disse se sentir enraizado no Ministério de Cristo. "Senhor, fazei brilhar a minha lâmpada". Agradeceu a dom Walmor, a dom Gil e dom Clóvis pela confiança nele depositada. " O Seminário Santo Antônio foi o eixo da minha história. Hoje, dia em que a Arquidiocese de Belo Horizonte completa 91 anos, inicio um novo caminho".
 
Ao lado dos pais, dom Justino depositou rosas aos pés da imagem de Nossa Senhora de Lourdes, em homenagem ao Dia da Padroeira dos Enfermos.  
 
A ordenação foi transmitida pela TV Horizonte e Rádio América - emissoras da Catedral, Rede de Comunicação Católica da Arquidiocese de Belo Horizonte, Rádio Catedral de Juiz de Fora e TV Canção Nova.
 
O início do Ministério Episcopal do monsenhor João Justino será no dia 25 de fevereiro, às 9h30, no Santuário São Judas Tadeu - bairro da Graça, em Belo Horizonte. 
 
Veja mais fotos aqui.
 
- Biografia
 
João Justino de Medeiros Silva nasceu em 22 de dezembro de 1966, em Juiz de Fora - MG. Ingressou no Seminário Arquidiocesano Santo Antônio em 1984 onde cursou Filosofia e Teologia. Graduou-se  em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Juiz de Fora e em Pedagogia pelo centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (CES/JF).
 
Foi ordenado padre em 13 de dezembro de 1992. Continuou sua formação teológica na Universidade Gregoriana de Roma onde obteve, em 1997, o título de mestre e em 2003 o título de doutor em teologia.
 
Desde 1993 ele é professor do Curso de Teologia do CES/JF e coordenador do curso desde 1997.
 
Em 2004, tornou-se reitor do Seminário Arquidiocesano de Juiz de Fora. Em Juiz de Fora ele atuou nas seguintes paróquias: foi pároco-solidário na Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Benfica e Paróquia do Bom Pastor e Vigário Paroquial na Paróquia de São Pedro.
 
Desde 2007 é perito teólogo da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé da CNBB. Em 2010 foi nomeado Vigário Episcopal para a Cultura, Educação e Juventude da Arquidiocese de Juiz de Fora, cargo que também ocupa até hoje. Atualmente também é secretário do Colégio de Consultores da Arquidiocese de Juiz de Fora.
 
 
- Brasão Episcopal
 
O fundo azul indica as virtudes que conduzem ao céu. A pomba representa o Espírito Santo;  a estrela de ouro simboliza  Maria, Estrela da Evangelização. Estes elementos sinalizam a formação teológica de dom João Justino, cuja tese de doutorado teve como pesquisa o Espírito Santo e Maria.
 
A faixa ondulada e prateada  representam a Igreja de Juiz de Fora, origem do prelado.
 
O livro aberto refere-se às Sagradas Escrituras e recorda o ministério do teólogo, que encontra na Palavra de Deus a alma da teologia. As letras gregas “alfa” e “ômega” apontam para Jesus Cristo, o princípio e o fim de todas as coisas (Ap 1,8).
 
O lema “Para dar testemunho da luz” (In testimonium de lumine) baseia-se no Prólogo do Evangelho de João (1,1-18) e refere-se a São João Batista.
 
O ouro da cruz aponta para a inesgotável riqueza do mistério da cruz e da ressurreição.
 
O escudo é coberto com o chapéu prelatício e franja de cor verde. As figuras indicam a dignidade episcopal.
 
 

 

 
Compartilhe:

Veja mais

Buscar por dia:


------------------------------------------------
------------------------------------------------
------------------------------------------------
------------------------------------------------
------------------------------------------------
------------------------------------------------
------------------------------------------------
------------------------------------------------
------------------------------------------------
------------------------------------------------
------------------------------------------------
Ver Todas [+]

Arquidiocese de Belo Horizonte | Cúria Metropolitana

Av. Brasil, 2079 | Bairro Funcionários | CEP 30140-002 | Belo Horizonte - MG
Geral: 31 3269-3100 | Mitra: 31 3269-3131 | Chancelaria: 31 3269-3103

Ir para o YouTube Assinar RSS Ir para o Twitter Ir para o Facebook