Arquidiocese

 

Grande rede de comunidades de fé, formada por quase 300 paróquias e aproximadamente 1500 Igrejas, a Arquidiocese de Belo Horizonte está presente na Capital Mineira e em outros 27 municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte: Belo Vale, Betim, Bonfim, Brumadinho, Caeté, Confins, Contagem, Crucilândia, Esmeraldas, Ibirité, Mário Campos, Nova União, Lagoa Santa, Moeda, Nova Lima, Pedro Leopoldo, Piedade dos Gerais, Raposos, Ribeirão das Neves, Rio Acima, Rio Manso, Sabará, Santa Luzia, São José da Lapa, Sarzedo, Taquaraçu de Minas e Vespasiano. Quatro grandes regiões episcopais integram seu território: Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora da Conceição, Nossa Senhora da Esperança e Nossa Senhora da Piedade. 

 

A organização da Arquidiocese de Belo Horizonte abrange: os Vicariatos Episcopais de Ação Pastoral, que articula os trabalhos de evangelização das muitas paróquias, de Ação Social e Política, dedicado a articular iniciativas de amparo aos mais pobres e excluídos, e de Comunicação e Cultura, que aproxima e fortalece os projetos culturais e os meios de comunicação da Igreja. Contempla também o Seminário Arquidiocesano Coração Eucarístico de Jesus e instituições a serviço da vida, à luz do Evangelho, em diferentes campos:

 

Ação Social

 

As pastorais sociais, que trabalham em rede, nas muitas comunidades, dedicando serviços às crianças, aos idosos, aos enfermos, às pessoas com trajetória de rua, aos que sofrem com a dependência química e a tantas outras pessoas excluídas.

A Fundação Obras Sociais Nossa Senhora da Boa Viagem, que reúne a Farmácia Comunitária, a Obra do Berço - responsável por ajudar gestantes pobres -, o Lar Frei Leopoldo - que acolhe meninas sem vínculos familiares - e a Casa Santa Zita - lar de longa permanência dedicado a idosas). 

As Repúblicas Reviver e Professor Fábio Alves, que amparam as pessoas em situação de rua.

 

Saúde

 

A Casa de Apoio Nossa Senhora da Conceição, dedicada à acolhida de pessoas com HIV/Aids que não possuem vínculos familiares.  

 

Educação

 

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas)

Colégio Santa Maria

Faculdade Católica de Uberlândia 

Fundação Mariana Resende Costa (Fumarc) 

Projeto Providência - com suas três unidades que desenvolvem atividades socioeducativas dedicadas às crianças e jovens.  

 

Comunicação

 

Rede Catedral de Comunicação Católica - que integra a TV Horizonte, a Rádio América e a Rádio Cultura 

 

Cultura

 

Rede Catedral de Cultura, que abrange o Memorial da Arquidiocese de Belo Horizonte, iniciativa pioneira no Brasil. É formado por quatro unidades: o Arquivo Arquidiocesano (MeDocumenta), o Inventário do Patrimônio Cultural (MeInventa), o Centro de Promoção e Divulgação Cultural e Religiosa (MePromove) e o Museu Arquidiocesano de Arte Sacra (MeMuseus).

 

A partir de 2017, todas as instituições e comunidades de fé da Arquidiocese de Belo Horizonte vão se orientar a partir do Projeto de Evangelização Proclamar a Palavra, fruto da 5ª Assembleia do Povo de Deus (5ª APD). Realizada a cada quatro anos, a APD é um amplo processo de escuta, quando cada fiel, das muitas comunidades de fé da Arquidiocese, é convidado a indicar quais caminhos a Igreja deve seguir, na missão de evangelizar e de ajudar o mundo a tornar-se mais justo e fraterno.   

 


 

HISTÓRIA
A ideia da criação do bispado de Belo Horizonte surgiu em 1914, com a crescente importância política da cidade e seu espantoso desenvolvimento econômico. Atendendo ao desejo da população, dom Silvério Gomes Pimenta, arcebispo de Mariana, aceitou dirigir o movimento para a criação do novo bispado.

Em 1919, uma comissão foi nomeada por dom Silvério para cuidar do processo. Na última sessão realizada por essa comissão foi lido um documento assinado pelo monsenhor F. Cortesi, auditor da Nunciatura, avisando que as bulas para a implantação do bispado já tinham sido expedidas.

A Diocese de Belo Horizonte foi efetivamente criada em 11 de fevereiro de 1921 pelo Papa Bento XV. Em 1º de fevereiro de 1924, o Papa Pio XI, através da bula "Amunus nobis ab Aeterno Pastorum Príncipe", elevou Belo Horizonte à categoria de Arquidiocese e seu bispo a arcebispo. Na época, foi a terceira província eclesiástica de Minas Gerais.

Desde a sua criação, estiveram à frente da Arquidiocese os arcebispos: dom Antônio dos Santos Cabral, dom João Resende Costa, dom Serafim Fernandes de Araújo e, atualmente, dom Walmor Oliveira de Azevedo, que iniciou seu ministério na Arquidiocese no dia 26 de março de 2004.

 

 

 

 

 
Compartilhe:

Arquidiocese de Belo Horizonte | Cúria Metropolitana

Av. Brasil, 2079 | Bairro Funcionários | CEP 30140-007 | Belo Horizonte - MG
Geral: 31 3269-3100 | Mitra: 31 3269-3131 | Chancelaria: 31 3269-3103